Como funciona o estorno de pagamento por cartão?

ilustração estorno de pagamento
Informações,

Como funciona o estorno de pagamento por cartão?

O estorno de pagamento por cartão  nunca é um processo fácil para o cliente. Seja porque houve algum problema no produto ou por erro na transação original, ele é sempre acompanhado por uma avalanche de perguntas, normalmente relacionadas a: “quando eu vou ter meu dinheiro de volta?”.

 

Cada adquirente de cartão possui o seu próprio processo de estorno mas, no geral, todas obedecem algumas regras e condições estabelecidas pelos bancos e bandeiras, diretamente relacionados a este processo e principais responsáveis pelo gerenciamento das cobranças feitas no cartão do cliente. Além disso, o estorno também pode acontecer de forma diferente dependendo do tempo que a transação foi efetuada.

 

Estorno de pagamento imediato

 

O primeiro caso de estorno é o mais simples: imediatamente após a transação. Independente se se tratava de uma transação de débito ou crédito, quando uma transação é imediatamente cancelada após a sua realização a maioria das adquirentes segue o seguinte processo de estorno:

 

Esta transação será imediatamente cancelada e, normalmente no máximo até o dia seguinte, o dinheiro do cliente será devolvido em sua conta ou, no caso de transações de crédito, seu limite será retornado.
Isso é possível porque normalmente as transações só são realmente “capturadas” ou “efetivadas” durante outros fluxos da adquirente, fazendo com que o estorno imediato seja rápido e praticamente sem dor de cabeça ao portador.

 

Estorno de pagamento por cartão em outros dias: débito

 

No caso do estorno de uma transação realizada há muitos dias na modalidade débito, a resolução é um pouco diferente.

 

Ao pedir o estorno, a adquirente enviará esta solicitação ao banco emissor do cartão de seu cliente. A partir de então, o banco será o responsável por fazer o estorno do cliente, sendo o prazo completamente dependente do mesmo.

 

No caso de grandes bancos (como Caixa, Itau, Banco do Brasil e afins), o prazo não costuma passar de 7 dias. No caso de bancos menores, o prazo pode variar e se estender por mais algum tempo.

 

Durante esse período, pode-se entregar um comprovante de estorno ao portador do cartão, tornando o processo mais transparente para o mesmo.

 

Estorno de pagamento em outros dias : crédito

 

As transações feitas por cartões de crédito e estornadas muitos dias depois são um caso completamente único. Isso ocorre porque todo o processo depende de uma coisa: a data de fechamento da fatura do portador do cartão.

 

O processo inicial é idêntico ao estorno de pagamento de transações de débito, com a adquirente comunicando o banco emissor da solicitação de cancelamento.

 

Se a data de fechamento da fatura do portador ainda não tiver chegado, este receberá o valor de volta direto em seu limite. Entretanto, se ela já tiver fechado e o portador já tiver em mãos a fatura com aquela cobrança, ele só receberá esse estorno na fatura do mês seguinte. Ou seja, no pior dos casos, pode demorar até 30 dias para que ele tenha o seu limite de volta.

 

Conclusão

 

Normalmente, mesmo o processo de estorno mais demorado ocorrerá sem problemas, visto que é um processo costumeiro e que ocorre bastante em todas os seus diferentes tipos.
No caso de qualquer dúvida ou problema, o ideal é que o lojista contate sua própria adquirente enquanto o portador do cartão contata o seu emissor, agilizando o processo e cobrando por uma resposta.

 

Importante ressaltar que, caso o lojista já tenha recebido por aquela transação, ele receberá sempre um “desconto” em sua conta para compensar aquele valor estornado