Adquirentes: como funcionam e pra que servem

adquirentes
Glossário,

Adquirentes: como funcionam e pra que servem

O mercado de cartões de crédito cresceu de forma exponencial no Brasil e, por isso, este assunto se tornou importante para muitos lojistas e vendedores, que buscam na venda por cartões de crédito uma forma de aumentar o seu faturamento.

Entretanto, existem diversas nomenclaturas e siglas neste mercado, o que pode gerar diversas dúvidas e questionamentos aos lojistas. Dentre estas principais questões, estão as adquirentes: final, o que são essas empresas e qual a importância delas em seu negócio?

No geral, podemos resumir as adquirentes de cartões como as “maquininhas”. Você já deve ter ouvido falar da Cielo, Rede, Stone, GetNet , safrapay e afins, pois são elas que fornecem o equipamento que torna possível a transação por cartões. Mas além disso, o que mais elas fazem?

Credenciamento

Primeiramente, elas são as responsáveis pelo seu “credenciamento”. Mas o que é isso?

Muito simples: são com essas empresas que se deve entrar em contato para poder comercializar com cartões de crédito. São empresas certificadas pelo nosso Banco Central e autorizadas pelas bandeiras (como Visa e MasterCard), sendo as principais responsáveis por credenciar o cliente e introduzi-lo no mercado de pagamentos.

Transação

Além do credenciamento, que está intimamente ligado à questão comercial e de contratação, as adquirentes possuem papel central em cada transação de cartão.

Muitos acreditam que a única “função” das maquininhas é ler o cartão inserido pelo cliente, mas vai muito além disso! As adquirentes representam a primeira “etapa” do longo processo transacional, sendo as responsáveis por entrar em contato com as bandeiras e o banco para conferir o limite do cliente e finalmente autorizar aquela compra via cartão.

Durante a transação, que muitas vezes dura menos de um segundo, complicados fluxos e processos são iniciados pela adquirente para garantir a segurança e qualidade da compra. 

Liquidação

Sem dúvidas, essa é a parte que mais chama atenção: a hora de receber o dinheiro dos cartões.

As vendas por cartão não são imediatamente depositadas em sua conta. Após a adquirente autorizar a transação, os outros entes financeiros (como o banco e a bandeira) farão a transferência do valor (ou do crédito) do portador do cartão para a sua adquirente. A partir daí, ela fará o depósito do valor líquido transacionado na maquininha do lojista, de acordo com os prazos e descontos acordados.

Importante ressaltar que, por mais que se tenha a impressão que a “taxa” paga por vendas de cartão é cobrada pela adquirente, ela não fica com todo esse valor, sendo ele repartido com a bandeira, banco e impostos.

Relacionamento com lojista

Por ser a credenciadora, a adquirente é o principal canal de contato do lojista com todas as questões do mercado de pagamentos. É a responsável pela segurança do cliente e deve atendê-lo em relação a maior parte dos problemas que envolvem sua maquininha de cartão e as transações de cartão realizadas através da mesma.

Algumas empresas de pagamento usam adquirentes as não são um, o que as torna subadquirentes.

Alguns exemplos são MOIP, Pagseguro, PICPAY e outros.

Sobrou alguma duvida? Envie pra gente que responderemos com o maior prazer.